quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Oa utentes do SNS vão agora fazer o teste do HIV gratuitamente, na Madeira isso já acontecia!!!



Jornal da Madeira / Região / 2008-12-03

Os utentes do Serviço Nacional de Saúde vão agora poder fazer o teste da sida gratuitamente
Saúde nacional segue modelo da Região
Os testes da sida sempre foram gratuitos na Região Autónoma da Madeira, ao contrário do continente que só agora está a mudar para este modelo. O secretário regional dos Assuntos Sociais diz que a Madeira nunca seguiu o sistema nacional nesta matéria, sendo que um dos motivos foi considerar «irracional» tratar a esta problemática em centros homogéneos.
A ministra da Saúde, Ana Jorge, anunciou a 1 de Dezembro, Dia Mundial da Saúde, na Amadora, que os testes da Sida (VIH1 e VIH2) vão passar a ser gratuitos para todos os utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS), indo assim ao encontro da opção tomada pelo Sistema Regional de Saúde, que sempre realizou os testes gratuitamente para os seus utentes. O teste da sida «continuará a ser gratuito como até aqui, sem pagar taxas moderadoras», garantiu ontem ao JM, Francisco Jardim Ramos, secretário regional dos Assuntos Sociais. Também ao contrário do continente, na Madeira não há locais específicos para realizar o testes, como os centros de diagnósticos de sida. Na Região, basta ir ao centro de saúde da sua área de residência, onde lhe é passada a requisição para fazer a colheita de sangue. O teste depois é feito sem qualquer encargo para o utente. Se o utente quiser ir a uma unidade convencionada, também pode fazê-lo, recebendo depois uma comparticipação. O secretário regional aproveita o momento para fazer a distinção dos sistemas regional e nacional. «Nós nunca seguimos a política nacional nesta matéria, porque consideramos que é irracional tratar esta problemática em centros homogéneos de diagnóstico», visto continuar a ser uma doença «muito estigmatizante», referiu o governante. Para Francisco Jardim Ramos, fazer os testes em centros de diagnósticos de sida, como no continente, já era, de facto, expor a pessoa a uma situação que «deve ser tratada com a maior discrição possível. Por isso, nós optámos aqui, sempre, por fazer como uma situação normal de outra doença qualquer». O governante lembra ainda «que a rede de centros de saúde cobre toda a Região, pelo que o utente, pode, de forma confidencial, fazer a análise de forma gratuita». Até agora, os testes são pagos no continente. Ainda assim, em Portugal realizam-se já cerca de um milhão de testes por ano. A ministra da Saúde, Ana Jorge, anunciou também o reforço da capacidade de diagnóstico precoce do vírus, particularmente junto dos grupos mais vulneráveis. Para tal, revelou a ministra, vão ser disponibilizadas cinco unidades móveis - uma por cada administração regional de saúde -, que pretendem assegurar um acesso universal ao diagnóstico da infecção, além de proporcionarem informação e aconselhamento.
Na Região, basta ir ao centro de saúde da sua área de residência, onde lhe é passada a requisição para fazer a colheita de sangue. O teste da sida depois é feito sem qualquer encargo para o utente.

4 comentários:

Músico Guerreiro aka Melões disse...

Rapaz, os teus silencios sao tao longos...
Um abraco

calamity jane disse...

Caro Ser Positivo, penso que é importante que tu e os leitores do teu blog sejam informados DESTE CASO
Porque a discriminação tem de ser denunciada

Rm disse...

Obrigado por estares sempre desse lado Músico Guerreiro :-) é muito reconfortante.
Tenho trabalho... e só o tempo é que me impede de vir aqui mais vezes....

um abraço ao Gureeiro :)

Rm disse...

Obrigado Calamity Jane pelo teu post!!!!

Denunciar a quem e onde?